Somos todos um

Desta vez optei por não deixar passar tanto tempo porque junto com o tempo lá se vão as oportunidades...Ano passado tive a grata alegria de trabalhar voluntariamente na Fundação Leão XIII de Itaipu Niteroi, esta unidade abriga moradores de rua, sendo 80% deles com comprometimento mental. Nossa visita se resumia a uma vez por semana, e eu particularmente reservava minha manhã para me dedicar aquelas pessoas tão sofridas e tão cheia de experiencias...Para mim era uma felicidade,  fazíamos sessões de fotos, revelava meu lado manicure onde havia fila para que as maozinhas fossem limpas e  dentro da nossa possibilidade ajudávamos na enfermaria levando carinho,atenção e ouvidos... Havia uma grande necessidade de se falar,uma vez que conversar ali dentro só acontecia com a assistente social. Ali acontecia uma verdadeira troca, eu saía muito melhor do que entrava, embora estivesse em um ambiente pesado, sujo e carente de tanta coisa. Aprendi muito com eles e com a história íntima de cada um, existiam aqueles que ja estavam ali a 15 anos e que moraram na rua a 20,os abandonados pelas famílias, mulheres vítimas de estupro e que adquiriram aids, dependentes químicos sequelados...enfim. Tive vontade de reunir as histórias de cada um deles,porem não coloquei em prática e perdi uma grande oportunidade de registrar e compartilhar...fica aqui o registro,pelos meus olhos, desses momentos que vivi lá , e  a partir deste momento dou inicio ao meu blog, numa nova atividade que estou experienciando: 





Nenhum comentário:

Postar um comentário